appArtigo

Caminhos para diminuição da desigualdade.

Em 2013 o IBGE divulgou dados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) em que apontava o número de pessoas com algum tipo de deficiência: dos 200,6 milhões de brasileiros, 6,2% da população maior de 18 anos tinham ao menos uma das quatro deficiências investigadas pela pesquisa.

Em todo mundo, cerca de 10% da população, ou seja, 650 milhões de pessoas, vivem com algum tipo de deficiência. Os deficientes físicos são a maior minoria do mundo!

Os números refletem a grandeza dos desafios para as pessoas deficientes e para a sociedade em geral, afinal, depende – e muito – de todos nós, as soluções para melhoria de vida dos deficientes físicos.

Acredito em dois caminhos importantes para colaborarmos com um novo cenário para essas pessoas.

O primeiro refere-se às nossas práticas diárias dentro do contexto social, pois são as pequenas ações e iniciativas do dia a dia que fomentam o reconhecimento e a igualdade de direitos para os deficientes. Essas atitudes são transformadoras, pois, bem sabemos, que de nada adianta a criação de leis e de normas sociais se nós, partícipes sociais, não nos engajarmos na defesa obstinada – e justa – do direitos dos deficientes. Façamos! Ao ver alguém sentar no ônibus em vaga destinada para deficientes: converse! Conscientize! Ao ver alguém bloquear rampas e acessos: converse! Conscientize! Essa é sociedade que queremos!

Outro aspecto de grande relevância é a inserção no mercado de trabalho. É fundamental que os deficientes físicos engajem-se socialmente e possam contribuir financeiramente com suas famílias, tornando-se parte integrada e funcional.

Notamos crescimento, segundo dados do Ministério do Trabalho. Em 2009 havia 289 mil empregados, 2014 havia 381 mil.

No entanto, é importante que esse crescimento mantenha-se contínuo, por isso é nosso papel, como sociedade, cobrar dos órgãos competentes, das empresas e das entidades de defesa, a observação fundamental para que cada vez mais pessoas deficientes acessem o mercado de trabalho e vivam com dignidade e alegria.

21 de Setembro é o Dia Nacional de Luta das Pessoas Deficientes! Façamos nossa parte! Vamos construir um mundo e um país onde todos sejam iguais e plenos em seus direitos!

Milton Melo – Presidente do SECVGAF