Somos contra a Reforma da Previdência, pois nosso lado é o do Trabalhador

 

O governo pretende alterar o atual sistema público de aposentadorias e pensões. O texto – que é uma proposta de emenda à Constituição – iniciou tramitação no Congresso, determinando uma idade mínima para se aposentar (na maioria dos casos, 62 para mulheres e 65 para homens) e aumentando o tempo e valor da contribuição dos trabalhadores.

O tema é de grande importância e requer análise cuidadosa, pois afeta grande parte da população brasileira e tem efeitos duradouros na economia do país e das famílias.

Entendemos que anterior a qualquer iniciativa que obrigue as pessoas a trabalharem mais – portanto, contribuírem mais – deve haver – por parte do governo federal – a cobrança devida de empresas que devem à Previdência! São R$ 490 bilhões em dívidas! Ora, porque é o trabalhador que deve pagar essa conta?

Essa Reforma visa atacar os direitos dos mais pobres, fazendo com que os trabalhadores fiquem trabalhando até o final da vida sem conseguir se aposentar. Queremos discutir mudanças, atualizando as regras com objetivo de acompanhar o envelhecimento da população brasileira, mas não como ela está colocada: desmontando todo o sistema previdenciário!

Sabemos qual o verdadeiro interesse do governo: fazer com que os trabalhadores façam sua capitalização em bancos, enriquecendo os banqueiros! Isso é a destruição da proteção pública, que o Estado deveria fazer!

O Sindicato dos Empregados no Comércio Varejista de Gêneros Alimentícios de Fortaleza/CE (SECVGAF) é contra a Proposta, pois somos a favor do trabalhador!

 

Milton Melo

Presidente do SECVGAF

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete + 4 =